Alunos SODIPROM promovem formação básica de segurança no trabalho

 

Como conclusão do Módulo de Segurança, os usuários da Turma 6E, preparam uma apresentação para seus colegas usuários da formação básica para o mundo do trabalho chamado SODIPAT, que significa SODIPROM na Prevenção do Acidente de Trabalho. O evento ocorreu dia 29/10, no RECAD, e teve algumas particularidades interessantes como a palestra e teatro sobre qualidade de vida, onde foram abordados os temas: saúde física, mental e emocional, boa noite de sono, dicas para uma boa alimentação e uso de drogas. Leia mais Continue reading

Passar muito tempo sentado pode ser tão prejudicial como fumar

Vários estudos divulgados ao longo dos anos apontaram os danos causados pelo sedentarismo

As pesquisas, em vários países, advertem que ficar muito tempo sentado pode chegar a ser tão prejudicial para a saúde como fumar. E um estudo divulgado na revista especializada British Journal of Sports Medicine recomenda que a pessoa fique de pé pelo menos por duas horas por dia para evitar os efeitos negativos de passar a maior parte do dia sentado. Um dos estudos mais recentes, publicado em 2015 por David Alter, no Instituto de Reabilitação de Toronto, no Canadá, concluiu que a maioria das pessoas passa mais da metade do dia de maneira sedentária, seja no trabalho ou em casa. Segundo a pesquisa de Alter, a falta de mobilidade reduz a expectativa de vida em cerca de dois anos e aumenta a possibilidade de doenças cardíacas, diabetes e câncer. Para reduzir o risco destas doenças, o ideal é incorporar certas rotinas que estimulem uma vida mais ativa, como levantar da cadeira a cada meia hora ou caminhar dentro do escritório, por exemplo. Mas, se for impossível mesmo se separar da cadeira e do computador ou se não dá para escapar da mesa de reuniões, a BBC Mundo compilou seis conselhos para o trabalhador de escritório se manter ativo mesmo sentado. Com esta série de exercícios é possível trabalhar praticamente toda a musculatura da parte inferior do corpo, "que é a que se atrofia com maior facilidade, por inatividade ou sedentarismo", como afirmou Juan Francisco Marco, professor do centro de ciência esportiva, treinamento e fitness Alto Rendimento, na Espanha.
1. Extensão da perna Levantar e esticar as pernas, de forma alternada ou simultânea. É um trabalho específico para o quadríceps. 2. Curl isométrico Também pode ser de forma alternada ou simultânea. Consiste em pressionar os calcanhares nos pés da cadeira, com as pernas flexionadas, como se a pessoa quisesse quebrar o pé da cadeira. É um exercício para os isquiotibiais. 3. Adução de pernas É preciso colocar um livro, uma garrafa plástica ou qualquer outro objeto entre as penas, na face interna dos músculos. A pessoa faz pressão para dentro em um exercício específico para os adutores. 4. Abdução de pernas Seja de forma simultânea ou alternando as pernas, este exercício trabalha especificamente os abdutores e glúteos. Com as mãos podemos exercer uma resistência empurrando os joelhos para fora. 5. Extensões para os pés (alternada ou simultânea) Consiste em elevar os calcanhares até que os pés fiquem apoiados nos dedos. Trabalha o músculo tríceps sural. 6. Flexões dos pés com a perna estendida (alternada ou simultânea) Com a perna estendida, a pessoa eleva o peito do pé, vira o pé para cima. Este exercício trabalha especialmente o tibial anterior. O professor Marco afirma que, exceto no caso do exercício de curl isométrico, que deve ser feito em três séries de 20 segundos de duração cada, "os outros podem ser feitos em três séries com 20 repetições cada, para manter uma maior atividade neuromotora nos músculos envolvidos". (com informações do site BBC).
http://www.bonde.com.br/?id_bonde=1-27--109-20151013