Alunos SODIPROM promovem formação básica de segurança no trabalho

 

Como conclusão do Módulo de Segurança, os usuários da Turma 6E, preparam uma apresentação para seus colegas usuários da formação básica para o mundo do trabalho chamado SODIPAT, que significa SODIPROM na Prevenção do Acidente de Trabalho. O evento ocorreu dia 29/10, no RECAD, e teve algumas particularidades interessantes como a palestra e teatro sobre qualidade de vida, onde foram abordados os temas: saúde física, mental e emocional, boa noite de sono, dicas para uma boa alimentação e uso de drogas. Leia mais Continue reading

De olho em uma nova oportunidade

Quando se está à procura da oportunidade que lhe colocará novamente no mercado de trabalho, é comum a sensação de que estamos perdidos e sem rumo a tomar. A bem da verdade, é que o tempo parece nos pressionar e a ansiedade, muitas vezes, toma conta de nós.

E o que fazer nessa hora? Chorar e se lamentar pelo ocorrido? Correr e desistir no primeiro obstáculo? Gritar e implorar que alguém o contrate? Esbravejar, culpando todos a sua volta? Não, nada disso! O melhor a fazer é respirar fundo e ter um plano de ação em que consiga por em prática.

Então pare! Isso mesmo, pare! Respire fundo e tire a sensação de que cada minuto parado estamos pagando uma penitência, que estamos sendo castigados e que tudo é um peso muito grande para se carregar. Pronto! Agora mais relaxado, podemos continuar. Aposto como você já se perguntou:

1. Por onde eu começo? 2. Como redigir um currículo? Quais informações precisam ter? 3. Como inicio o processo de busca? 4. O linkedin é importante? Ele dá resultado?

Mas calma! É preciso ter disciplina e foco na busca, pois é um momento delicado da nossa vida, que mexe com o lado financeiro e familiar. Perder o emprego traz impactos bastante significativos, pois isso, mãos à obra no planejamento estratégico.

Dá uma olhada na lista de passos que separei para você:

O primeiro passo: A autoavaliação O autoconhecimento é o primeiro passo para o sucesso profissional. Por isso, pare e reflita através de uma retrospectiva de carreira e identifique:

1. Quais os seus pontos fortes e os pontos a desenvolver? 2. Como transcorreu sua carreira profissional? 3. Quais suas habilidades e qualidades? 4. O que te levou a ser demitido? 5. Você precisa mudar de postura ou atitude? 6. Quais as lições aprendidas? 7. Que tipo de modelo de trabalho eu desejo?

Esses são apenas alguns exemplos de perguntas que você deve fazer para você mesmo, até que esteja preparado para ir à próxima fase: O Currículo.

O segundo passo: O Currículo O preparo do currículo é o ponto de partida para se candidatar a qualquer vaga disponível, e será muitas vezes, a sua porta de entrada para àquela vaga tão esperada.

Além dos dados pessoais completos, é importante elaborar uma apresentação que chame a atenção do recrutador, em que tenha um resumo de suas principais habilidades e qualidades. É indispensável ser claro, objetivo e organizado. E caso possua mais de uma área de interesse, mencione apenas o necessário para aquela vaga e tenha um currículo diferente para cada objetivo.

E, por favor! Não coloque nenhuma palavra que desconheça o significado ou alguma tarefa / experiência que não saiba executar. Evite erros de português e currículo com mais de duas páginas. Atenção especial ao layout e diagramação do currículo. Isso conta muito quando o recrutador está em posse de seu documento. Não é uma regra, mas é importante, que o currículo quando enviado seja encaminhado em pdf para evitar possíveis problemas no recebimento.

O terceiro passo: A Busca Não tenha vergonha! Aprendi que é válido procurar amigos, contatos, parentes e até conhecidos, o que pode ajudá-lo a se recolocar mais rápido. A comunicação é importante nesse momento e pode ser um fator determinante para você ser “lembrado” quando surgir uma vaga com o seu perfil.

Cadastre seu currículo em: 1. Sites de empresas de R&S. 2. Sites de empresas que tenham a ver com a sua expertise. 3. Linkedin (mantenha seu cadastro atualizado e adicione pessoas que possam contribuir com indicações e com possíveis vagas em sua área). 4. É válido ter uma lista de empresas para que possa enviar seus currículos.

Aqui vale enviar e-mail para seus contatos se colocando à disposição em caso de oportunidade na área. E por falar em e-mail, vamos falar um pouco sobre ele. Lembre-se de colocar no assunto que se trata de um Currículo, sua área de interesse e o seu nome. Isso facilita no momento do recrutador salvar o seu documento e te encontrar com mais facilidade. No corpo do e-mail faça um resumo de suas qualificações, isso ajudará o recrutador a ter uma ideia do que você faz. Não se esqueça de assinar com nome e sobrenome (isso cria uma identidade), e com o número de seu telefone.

O quarto passo: Continuando a Busca Diariamente, é preciso que você acesse todos os sites de vagas em que você se cadastrou para saber se possui vaga no seu perfil. Isso inclui também o linkedin que deve ser monitorado diariamente. Mantenha seu currículo sempre atualizado e só se candidate às vagas as quais você possui as competências necessárias e preencha todos os pré-requisitos para aquela função. Esteja atento às oportunidades que aparecem e mantenha consigo seu telefone para um pronto atendimento.

No próximo artigo, falaremos um pouco mais sobre técnicas e ações que possam ajudar nessa busca.

E lembre sempre: Nunca perca a Fé, esteja perto de pessoas que te queiram bem. Manter o equilíbrio emocional nesse momento será muito importante.

Até a próxima!

Tatiana Santos
Especialista em T&D

7 passos para vender mais e melhor: Criando clientes LEAIS

O grande objetivo para o crescimento e perenidade da empresa, é criar clientes fiéis, que adquiram nossos produtos e serviços a primeira vez, e voltem a comprar repetidas vezes, e mais ainda, que nos indiquem a seus amigos e conhecidos. Este deveria ser o foco principal de toda empresa e sua equipe comercial, criar um relacionamento tão forte e maduro com seu cliente, que sejamos sempre sua primeira opção de compra. Um cliente leal não é aquele que compra cegamente de nós, que não faz pesquisas de mercado ou que aceita tudo o que o vendedor diz, e oferece. Confira na série de artigos disponíveL aqui!

PASSO 1PASSO 2PASSO 3 • PASSO 4PASSO 5PASSO 6PASSO 7

Employee Experience é chave para transformar o RH

Futuro dos departamentos de recursos humanos será baseado em criar uma cultura de inovação focada na motivação dos colaboradores.

O surgimento acelerado de novas tecnologias pressiona organizações a constantes mudanças para manter a vantagem competitiva, o que não se aplica somente ao setor de TI. O futuro dos departamentos de RH, por exemplo, será baseado em criar uma cultura de inovação focada na motivação dos colaboradores, a chamada “employee experience” ou experiência do colaborador. ler mais

Encontro de RH’s no SESI Diadema

Mais uma vez tivemos um encontro excepcional, com muita descontração, mesmo os temas sendo denso; direito do trabalho e cargos e salários; nossos palestrantes foram ótimos e certeiros ao explanar com muita leveza e seriedade ao mesmo tempo ambos os temas que para muitos é "coisa de doido".

Na primeira palestra, abordamos o tema a propósito das reclamatórias trabalhistas e como evitá-las de maneira eficaz, que, como muito pelo explanado pelo Dr. Luiz Ferreira da Ferreira e Santos Advogados, é no momento em que antecede a admissão do profissional o ponto chave para dirimir quais quer problema ou ao menos ter as munições certas para um futuro processo contra a empresa.

Já a segunda palestra o Ri cardo, sócio da Naif RH, abordou acerca da importância de implantarmos Cargos e Salários e que não é algo apenas para grandes empresas, todas devem se preocupar com o tema, sobretudo agora com a chegada do e-social. Apresentando também a abertura do curso que a Naif disponibilizará sobre o tema (maiores detalhes através do e-mail contato@naifrh.com.br)

O evento aconteceu na sede do nosso parceiro SESI Diadema no qual agradecemos a receptividade que, além o espaço maravilhoso, ofereceu um coffee todo especial para nós e, claro, nossos patrocinadores que nos ajudam a manter nossas discussões e trocas de idéias sempre atuais.

Participe de nossos encontros e tenha uma manhã não apenas agradável, com música ambiente, coffee, amigos e troca de informações sobre nosso mundo de RH.

Patrocinadores:

  • - Sodiprom - Projeto social para desenvolvimento profissional aos jovens de Diadema
  • - Céltic - Corretora de Seguros especializada em Benefícios Corporativos : Saúde, Vida, Previdência , PCMSO e Odontologia.
  • - Ferreira e Santos Advogados - Assistência jurídica empresarial
  • - Betel Serviços - R&S, Mão de Obra Temporária e Terceirização de Limpeza e Portaria.
  • - Sesi - O apoio incontestável da industria e agora laudos técnicos (PPRA e PCMSO)
  • - Manifesto Benefícios - Vale transporte - Refeição - Alimentação - Combustível e Cultura
  • - Adam Nockel - Master coaching e treinamentos de alta performance
  • - Florenza - Refeições coletivas
  • - Plásticos Maradei - Indústria de Injeção plástica no segmento de autopeças
  • - Instituto 3G - Disc Profiler

eSocial libera ambiente de testes para empresas

Processo ocorrerá em duas etapas e contemplará, neste primeiro momento, empresas de TI

A partir desta segunda-feira (26), empresas de tecnologia de informação vão poder testar o eSocial, um sistema para facilitar a administração de informações relativas aos trabalhadores.

As empresas vão ter um ganho de produtividade e redução de processos. Em uma única declaração vão constar todas as informações referentes às relações trabalhistas, como FGTS, Caged e Rais, previdenciárias, como GFIP e CAT, e fiscais como a DIRF, por exemplo.

A medida foi autorizada pela publicação da resolução n° 9 do Comitê Gestor do eSocial, no Diário Oficial da última sexta-feira (23). O eSocial é um projeto conjunto do governo federal que integra Ministério do Trabalho, Caixa Econômica, Secretaria de Previdência, INSS e Receita Federal.

A iniciativa faz parte de uma etapa de preparação – tanto para o governo, como para o setor produtivo – para o início da utilização obrigatória do eSocial para todos os empregadores do país.

O cronograma de implantação do eSocial prevê a adoção obrigatória do programa, a partir de 1° de janeiro de 2018, para as empresas com faturamento superior a R$ 78 milhões anuais. Já a partir de 1° de julho de 2018, o eSocial torna-se obrigatório para todas as demais empresas do país.

De acordo com o Comitê Gestor do eSocial, a implantação deste período de testes tem como objetivo a adaptação das empresas ao sistema, além da verificação de falhas e do aperfeiçoamento da plataforma por parte do governo federal. É uma oportunidade única para que as empresas possam aperfeiçoar e validar os seus sistemas antes do início da obrigatoriedade oficial do uso do eSocial no ano que vem.

Vantagens 

O Comitê Gestor do eSocial destaca que o projeto é resultado de um esforço conjunto do poder público na construção de um programa inovador que traz benefícios tanto para o setor empresarial, por meio da redução de burocracia e do ganho de produtividade, como para a classe trabalhadora, que terá seus direitos assegurados, por meio da maior garantia do cumprimento das obrigações trabalhistas e previdenciárias por parte das empresas empregadoras.

Além disso, o Comitê lembra que o eSocial significa ainda um ganho importante ao poder público, já que facilitará o processo de fiscalização das obrigações fiscais, trabalhistas e previdenciárias, por meio do cruzamento e da verificação de dados por parte do governo federal. Quando plenamente implementado,  o eSocial representará a substituição de 15 prestações de informações ao governo por parte das empresas por apenas uma.

Orientação

Para apoiar os profissionais das empresas que terão seu acesso liberado ao ambiente de testes do eSocial, já está disponível no portal do eSocial o Manual para Desenvolvedores, com as diretrizes de uso do ambiente restrito. Além disso, foi disponibilizado um canal de comunicação com a equipe de suporte do eSocial, em que o registro de ocorrências poderá ser reportado pelas áreas técnicas das empresas que já estiverem utilizando o ambiente de testes.

por: Portal esocial

Publicado: 26/06/2017 20h55

Última modificação: 27/06/2017 14h39

6 multas que as empresas podem sofrer caso não se adequem ao eSocial

Como as empresas já sabem, o eSocial vai gerar uma série de mudanças nas rotinas trabalhistas. Além de modificar os prazos de envio das informações prestadas atualmente ao governo federal, o projeto está sendo considerado o “Big Brother empresarial”, pois também irá expor os processos das companhias.

Mas, afinal, o que muda com o eSocial? O projeto, previsto para entrar em vigor em 2018, tornará a fiscalização mais rígida, já que as informações estarão disponíveis em ambiente digital. Lembrando que, uma vez identificada irregularidades nos procedimentos das empresas, a Receita Federal poderá verificar estas falhas referentes aos últimos cinco anos calendários. Ou seja, as autuações podem ser retroativas ao início do eSocial, caso haja dados inconsistentes.

Por isso, é tão importante conhecer as principais penalidades que as companhias estarão sujeitas, caso não adequem seus processos no prazo estipulado pelo eSocial.

eSocial – Suas principais dúvidas respondidas por quem entende do assunto.

Confira 6 multas que podem pesar no bolso das companhias:

1 – Admissão do trabalhador

Atualmente, a admissão de um colaborador é enviada através do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), até o dia sete do mês subsequenteao que ocorreu a movimentação do empregado. Com o eSocial, a admissão deve ser enviada até o final do dia que antecede o início da prestação de serviço do trabalhador contratado. A falta de registro do empregado sujeita o empregador à multa prevista no artigo 47 da CLT, que pode variar de R$ 402,53 a R$ 805,06 por empregado, dobrada por reincidência.

2 – Alteração de dados cadastrais e contratuais

Uma fase importante do eSocial é o saneamento dos dados dos colaboradores. Essa etapa irá garantir que os dados dos funcionários estejam atualizados de acordo com as novas exigências do eSocial. É responsabilidade do empregador informar as alterações existentes no contrato de trabalho e nos dados cadastrais do trabalhador durante a vigência do vínculo empregatício, como prevê o artigo 41, parágrafo único da CLT. O valor da multa por empregado pode variar de R$ 201,27 a R$ 402,54.

3 – Atestado de Saúde Ocupacional (ASO)

Segundo o artigo 168 da CLT, regulamentado pela NR (Norma Regulamentadora) nº 7 do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), é necessária a realização dos seguintes exames médicos nos empregados: admissional, periódico, retorno ao trabalho, mudança de função e demissional. A não realização desses tipos de exames sujeita o empregador à multa pela infração ao artigo 201 da CLT. O valor, que é determinado pelo fiscal do trabalho, vai de R$ 402,53 a R$ 4.025,33.

4 – Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT)

Quando o empregado sofre um acidente de trabalho, de acordo com os artigos 19 a 21 da lei nº 8.213/91, as companhias devem transmitir a CAT ao INSS, mesmo se o empregado não se afastar do trabalho. O prazo de envio desse evento no eSocial é o mesmo de apresentação da CAT, ou seja, até o primeiro dia útil seguinte à ocorrência do acidente, ou imediatamente em caso de falecimento do trabalhador. Caso não aconteça a entrega desse documento, a multa pode variar entre o limite mínimo e o limite máximo do salário de contribuição, podendo dobrar de valor em caso de reincidência.

5 – Perfil Profissiográfico Previdenciário (PPP)

De acordo com o artigo 58, da lei nº 8.213/91, as empresas são obrigadas a fornecer informações aos empregados expostos a agente nocivos químicos, físicos e biológicos ou associação de agentes prejudiciais à saúde ou à integridade física. O intuito dessa documentação é comprovar que o empregado esteve exposto a um risco durante o exercício do trabalho. Dessa forma, dependendo do tipo do risco, ele terá direito à aposentadoria especial, ou seja, com menos tempo de contribuição para o INSS. O valor da multa em caso de descumprimento varia entre R$ 1.812,87 a R$ 181.284,63, sendo determinada de acordo com a gravidade da situação.

6 – Afastamento temporário

Quando o colaborador se afasta (férias, auxílio-doença, licença-maternidade, dentre outros), isso impacta seus direitos trabalhistas e previdenciários e também suas obrigações tributárias. A falta dessa informação sujeita o contribuinte às sanções legais, especialmente à multa prevista no artigo 92 da Lei nº 8.212/9 que pode variar de R$ 1.812,87 a R$ 181.284,63, sendo determinada pelo fiscal do Ministério do Trabalho.

Descubra os passos necessários para a implantação do eSocial.

Como está a adequação ao eSocial na sua empresa? Fique atento aos prazos! Apesar do início do projeto estar previsto para janeiro de 2018, o governo irá liberar o ambiente de testes em julho de 2017. Portanto, é fundamental que as empresas adequem seus processos, corrijam as informações contratuais desatualizadas e integrem seus sistemas.

Fonte: Contábeis Data: 29 de junho de 2017 Acesso: 02 de julho de 2017

 

SAIBA COMO ADIAR O FIM DA DESONERAÇÃO

Accounting.

Desde de 2011 alguns setores usufruem do benefício de desoneração da folha de salários. Ao invés de recolherem a contribuição previdenciária no percentual de 20% sobre a folha, a Lei 12.546 autorizou o recolhimento da contribuição em percentual entre 1,5% e 4,5% sobre o faturamento bruto.

A criação de tal medida mostrou-se necessária, haja vista a necessidade de estímulo da economia do pais.

Ocorre que o programa de recolhimento de contribuição previdenciária sobre a receita bruta foi extinto pela Medida Provisória 774, e a partir de 1º de julho a maioria dos setores terão que voltar a recolher a contribuição previdenciária pelo sistema tradicional - 20% sobre a folha de salários.

A pratica continuará válida somente para os setores de transporte rodoviário coletivo de passageiros, de transporte ferroviário e metroviário de passageiros, de construção civil e obras de infraestrutura e de comunicação.

A revogação do benefício não contribuirá para o crescimento da economia, além disso, a Medida Provisória possui ilegalidades. A desoneração da folha é opção irretratável do contribuinte e serve para todo ano calendário, ou seja, até dezembro de 2017.

Os setores prejudicados com a inovação do Fisco poderão postergar o fim da desoneração até o final do exercício vigente, mediante ingresso de ação com pedido liminar, com a opção de depósito em juízo ou não dos valores discutidos.

Diversos contribuintes têm conseguido liminares nesse sentido, a opção anual prevista em lei deve ser respeitada, a extinção do regime só vale a partir de janeiro de 2018.

Para os interessados, colocamo-nos à disposição para eventuais esclarecimentos, no tocante a possibilidade de ajuizamento de ação.

- Sheila Furlan, advogada, pós-graduada em Direito Tributário pelo Instituto Brasileiro de Estudos Tributários - IBET, e sócia da Ferreira e Santos Advogados.

www.ferreiraesantos.com.br

Reforma Trabalhista: Modernização ou Retrocesso?

Image of two business partners discussing documents lying on the table with the keyboard and a monitor near by

Tivemos o privilégio de discutir o tema com mais de 40 empresas e 60 participantes, em que a tônica seria desmistificar o ponto de vista único e trazer para debate a visão do todo. Todas as consequências dos principais pontos abarcados na reforma trabalhista.

A discussão foi rica pois haviam posicionamentos favoráveis e contrários e é ai que reside a democracia e a liberdade de opinião, bem como o livre convencimento.

Pois bem, o tempo foi curto diante de tanta polêmica, com doses ácidas da professora, mestre em direito do trabalho Érika Bardacar que trouxe pontos relevâncias no âmbito histórico para ilustrar nossa evolução no campo dos direitos trabalhistas, bem como, também exemplificado pelos palestrantes Ricardo e William, a hierarquia do ordenamento jurídico e a inconstitucionalidade em vários pontos da Reforma.

Foi uma manhã extremamente produtiva e temos muito a agradecer a receptividade do SESI - Diadema que sempre acolhe nossos encontros e, claro, nossos patrocinadores que nos ajudam a manter nossas discussões e trocas de idéias sempre atuais.

  • Céltic - Corretora de Seguros especializada em Benefícios Corporativos : Saúde, Vida, Previdência , PCMSO e Odontologia.
  • Betel Serviços - R&S, Mão de Obra Temporária e Terceirização de Limpeza e Portaria.
  • Manifesto Benefícios - Vale transporte - Refeição -  Alimentação - Combustível e Cultura
  • Ferreira e Santos Advogados - Assistência jurídica empresarial
  • Florenza - Refeições coletivas
  • Sesi - O apoio incontestável da industria e agora laudos técnicos (PPRA e PCMSO)

Terceirização e seus impactos nas empresas

Pela primeira vez os administradores da Naif estiveram juntos para explicar aos associados sobre a nova lei 13.429 de 31 de março de 2017.

De maneira dinâmica e participativa expuseram a todos a propósito da legalização da súmula 331 TST.

Agradecemos a receptividade da equipe SESI na figura da Heloisa e a Mantenedora da instituição Luciana Ventola, como sempre promovendo um evento maravilhoso. Agradecemos ainda aos nossos patrocinadores que fazem dos nossos eventos um sucesso.

  • Céltic - Corretora de Seguros especializada em Benefícios Corporativos : Saúde, Vida, Previdência , PCMSO e Odontologia.
  • Betel Serviços - R&S, Mão de Obra Temporária e Terceirização de Limpeza e Portaria.
  • Manifesto Benefícios - Vale transporte - Refeição -  Alimentação - Combustível e Cultura
  • Ferreira e Santos Advogados - Assistência jurídica empresarial
  • Florenza - Refeições coletivas
  • Sesi - O apoio incontestável da industria e agora laudos técnicos (PPRA e PCMSO)